Papel Principal

22-Outubro-2007

Maccann com 50 mil euros para retoques de imagem

Agência de comunicação para ganhar o totoloto: PROCURA-SE

Exige-se fluência em inglês com sotaque londrino.

Paga-se em libras.

Os McCann consultaram uma agência de comunicação de Lisboa e admitiram pagar uma quantia de 50 mil euros por mês para que a sua imagem fosse tratada na comunicação social portuguesa. O CM sabe que uma das primeiras empresas a ser contactada foi a empresa de António Cunha Vaz, que actualmente faz a assessoria de imagem do líder do PSD, Luís Filipe Menezes, mas que mesmo depois de discutido o preço e de o casal ter admitido pagar o valor em questão, a empresa acabou por recusar.
Correio da Manhã

Anúncios

14-Outubro-2007

Maddie, dois pais e os testes de genética

Filed under: jornal,jornalismo,media — Pp @ 13:28
Tags: ,

A busca de Maddie passou agora a ser a “busca do pai de Maddie”.

É a tredução da velha teoria da alimentação do cavalo. Quando não há novidade sobre uma notícia apelativa na óptica pública – leia-se das audiências e vendas – então temos que “alimentar o cavalo” dando-lhe palha de menor qualidade ou mesmo ração industrial (repetição das notícias velhas até á exaustão.

Só por isso se busca não o pai de Maddie mas um dador de esperma anónimo no Reino Unido.

A menos que o dador de esperma tenha afinal decidido assumir a paternidade, resgatar a mãe da criança e planear uma fuga para o Japão.

E todos viveram felizes para sempre.

A palavra “viveram” é a minha manifestação de optimismo.

A edição de hoje do «24 horas» avança que o verdadeiro pai de Madeleine McCann já foi identificado pelas autoridades britânicas a pedido da polícia portuguesa.

pixel

3-Outubro-2007

o que faz um “spin doctor”? Perguntem aos Maccan

O que faz um "spin doctor"?

Resposta simples: doura a pílula.

Tenta influenciar os jornalistas a mostrarem a melhor cara do facto-notícia que lhe convém.

Conheço poucos em Portugal. São discretos e mandam nas principais agências de comunicação nacional.

São uma espécie de conselheiros mediáticos e estão no lugar de contra-regra das campanhas eleitorais.

Mas quase nem aparecem. São transparentes como o vidro, mas manipulam a realidade como umas lentes grossas.

"Spin" é aquele que faz "efeito", como no ténis de mesa.

Aconselho a leitura dum artigo publicado no sítio Portugal Diário pelo blogger http://victor-silva.blogspot.com


Madeleine McCann e os «Spin Doctors»

#dir2 {margin-left:10px; border-bottom:1px solid #CCC}

2007/10/03 | 11:43
Spin Doctor» é como se fosse um assessor de imprensa, que tenta «virar» ou condicionar a agenda mediática e as notícias que saem ou vão sair. Tentam «vender o peixe», minimizar danos de uma má notícia, aconselham os seus clientes na sua relação com a imprensa. Os pais de Maddie têm agora ao seu serviço um ex-spin doctor de Gordon Brown, o primeiro-ministro da Grã-Bretanha. É uma escalada na luta mediática relacionada com este caso…

2-Outubro-2007

Demitido do dia: coordenador PJ caso Madeleine Maccann

Não comunicar e demitir quem abre a boca.

Falar demais ou trabalhar numa polícia pouco democrática.

Declarações ao DN desagradam à direcção da PJ Gonçalo Amaral demitido

O coordenador da PJ de Portimão deixa a investigação do desaparecimento de Madeleine McCann.

Em causa estão as declarações ao DN onde critica a polícia inglesa. A Direcção Nacional da PJ demitiu hoje o coordenador da PJ de Portimão, Gonçalo Amaral, que deixa igualmente de liderar as investigações ao desaparecimento de Madeleine McCann.

Segundo o Expresso apurou, o despacho de cessação da comissão de serviço foi assinado esta terça-feira e deve-se às declarações de Gonçalo Amaral ao DN, onde fazia fortes críticas à polícia inglesa. Gonçalo Amaral vai regressar à PJ de Faro.

EXPRESSO — Notícias, opinião, blogues, fóruns, podcasts. O semanário de referência português.

Mais trabalho e menos conversa

É a frase do dia. Do advogado dos Maccan em Portugal.

"Mais trabalho e menos conversa"

Carlos Pinto de Abreu comentando as queixas do coordenador da Pj para o caso Maddie.

O coordenador da PJ queixa-se da polícia inglesa e de que os congéneres britânicos só perseguem as pistas que não consideram os pais de Maddie suspeitos da morte da menina.

E nesta guerra de comadres-policia o inteligente advogado atirou na rádio (Antena 1 ) o sound-byte dia.

"Mais trabalho e menos conversa"

Nada como atacar para melhor defender.

1-Outubro-2007

Madeleine e a dentologia atrasada dos jornalistas

Despertado das profundezas e milhares de anos-luz depois do desaparecimento de Maddie, o Sindicato dos Jornalistas deu à costa.

O intrépido conselho deontológico, guardião da moral e boa consciência dos jornalistas exalou a sua sentença do alto da tribuna da Inquisição.

Ou por outras palavas: cagou d´alto.

Assim sendo vou inscrever-me no sindicato dos metalúrgicos ou do pessoal da recolha do lixo.

Sinto-me melhor representado.

O caso Madeleine McCann e as práticas jornalísticas

Na sua recomendação, o CD relembra que “o uso de fontes anónimas não desresponsabiliza o jornalista; pelo contrário, obriga-o a um redobrado cuidado, pois em caso de a informação se revelar falsa será a credibilidade do jornalista e do seu órgão de comunicação social que está em causa. E não apenas em relação a esse trabalho.” A estrutura deontológica recomenda assim que se evitem notícias que privilegiem as audiências em detrimento da verdade factual e em que a especulação vença o rigor, que se sigam critérios muito rigorosos para o uso de fontes anónimas e que se promova a pronta rectificação de informações que se revelem inexactas ou falsas, conforme o n.º 5 do Código Deontológico.

A recomendação apela ainda a que os jornalistas tenham um especial cuidado no tratamento da informação, procurando apoio de especialistas externos e independentes que os possam elucidar sobre matérias de elevada complexidade e que exijam conhecimentos científicos e jurídicos, levem em consideração o direito à privacidade de eventuais suspeitos, arguidos ou réus e analisem os eventuais atropelos à deontologia ocorridos neste caso para que os mesmos não se repitam.

O Sitio do Sindicato dos Jornalistas

(via O Sitio do Sindicato dos Jornalistas

29-Setembro-2007

Vendo banha da cobra

Quem não sabe + não comunica = não existe

(Pedro Silva Pereira, Morais Sarmento, )

Quem não sabe + comunica bem = vendedor da banha da cobra

(Pedro Santana Lopes, Luis Filipe Menezes, Marcelo Rebelo de Sousa) 

Quem sabe + quem comunica = tem sucesso na tv

 (António Vitorino, Moita Flores, Barra da Costa)

Como estes.:

Os senhores do Momento « Impessoal e Transmissível
Estes são os homens que, por estes dias, desbravam os caminhos da clarividência, da razão, da sapiência suprema aos portugueses

19-Setembro-2007

O que está a dar

O que é popular no fluído noticioso e no ruído dos blogs?O que interessa escrever e ler?

Como ser popular a todo o custo?

A receita é simples. Procure uma bela “nuvem de etiquetas” do que se escreve e do mais lido. Depois basta escrever qualquer coisa sobre estes assuntos daqui de baixo.

E pronto, místura água, e será um digno das melhores listas de blogs e postagens.

Está preocupado sobre o ques escrever?

Esqueça. Escreva banalidades. Coisa ocas ou a Teoria da Relatividade.

A isto chama-se luta selvagem pelas audiências.

Como como ter uma boa silhueta sem conteúdo algum.

Podem comentar… Mas poupem os insultos. Por causa desta publicidade enganosa.

 

2008 Acordo Ano Anos Basquetebol Bcp Benfica Bolsa Camacho Câmara Cavaco Contra Costa Crise Dia Dois Espanha Estado Eua Europa Europeu Euros Fogo Frente Futebol Governo Hoje Incêndios Internacional Jogo José Liga Lisboa Mccann Mendes Mil Milhões Ministro Morte Mortos Mundial Nacional Nova Novo País Paulo Petróleo Pj Polícia Porto Portugal Português Portuguesa Portugueses Presidente Primeiro Psd Quatro Rui Scolari Selecção Setembro Silva Sócrates Sporting Três Ue Vence Vitória Volta(via Destakes – todas as notícias num só sítio)

Create a free website or blog at WordPress.com.