Papel Principal

4-Janeiro-2008

Melhor que tabaco, melhor que alcool, pancadaria

Filed under: futebol,relações públicas — Pp @ 12:55
Tags: , , , , ,

O mundo do futebol anda sempre à frente.

Melhor do que fumar no casino.

Melhor que ser gato apanhado com os copos pela polícia,

Só ser jogador da bola e ser preso por ter andado á pancada.

Valência: Manuel Fernandes passou a noite na prisão

Manuel Fernandes foi detido esta quinta-feira à noite devido a incidentes numa discoteca de Valência. O médio português da equipa «che» festejava os anos do companheiro de equipa e compatriota Miguel e foi protagonista de uma altercação com um dos outros clientes, relatou hoje o jornal «Marca».

O internacional luso foi detido e transportado à prisão, onde passou a noite na companhia do irmão de Miguel. O lateral-direito explicou na cidade desportiva, relata o diário, que uma pessoa os acusou de terem roubado um relógio. Os seguranças, perante o incidente, chamaram de imediato a polícia.

Miguel adiantou que não foi levado à esquadra porque se recusou a deixar o local sem a presença do advogado, mas que depois deslocou-se até lá para interceder, sem sucesso, pelo irmão e pelo companheiro de equipa.

Manuel Fernandes e o irmão de Miguel continuam detidos, segundo acrescentam a «Marca» e a Agência Efe, e deverão ser apresentado a um juiz ao início da tarde.

Maisfutebol – Última Hora – Notícia

(via Google

Anúncios

22-Dezembro-2007

Mosquitos por cordas no Benfica

Bzzzzzzzz! Bzzzzzzz!

Pergunta: quem é o mosquito?

Pergunta: que tipo de cordas?

Sempre gostei do jornalismo desportivo.

Pelas frase feitas.

Pelas informações empoladas e sem interesse nenhum.

E pelas notícias que já não são mas que se podem contar como se fossem.

Um dia ainda vou ler num jornal que o presidente do benfica tem gases.

Espera lá. Mas eu acho que já li isso do presidente do Porto.

 

Rui Costa e Camacho discutiram e fizeram as pazes

Houve mosquitos por cordas no balneário do Benfica no intervalo do encontro com o Estrela da Amadora. Na altura, os encarnados empatavam a zero com o clube da Reboleira e, pior do que isso, exibiam-se a um nível paupérrimo. Quando Camacho anunciou a equipa para a segunda parte, Rui Costa percebeu que seria substituído, tal como Nélson. E não gostou.

10-Dezembro-2007

Um artista da bola e do ego

José Mourinho continua na sua senda “sou tão bom que até me doi a cara”

Um treinador de futebol pode aceitar um novo contrato ou declinar a proposta.

Um treinador pode ser despedido, dispensado ou abandonar o cargo.

Mas José Mourinho inventou a nova fórmula EGOCENTRICA: excluí-me!

Não importam os outros nem o convite, nem a oferta.

Apenas o EU.

Tipo a minha é maior que a tua.

 

José Mourinho em comunicado à Gestifute Media

“Auto excluí-me da selecção inglesa”

untitled

7-Novembro-2007

Porto e Benfica, golos e pernas partidas

A comunicação televisiva quase dispensa palavras de explicação.

E o gesto é tudo, para mostrar o quase tudo.

Vi, como muitos apaixonados pelo futebol, as duas partidas europeias do F.C. Porto e do Benfica.

Fiz o chamado zapping entre fintas, faltas e ocasiões de golo.

Retratei na minha memória emocional dois momentos de pura comunicação.

O primeiro magistral. Com um jogador do F.C. do Porto chamado Tarik Sektioui a fintar meia equipa francesa e a marcar um golo à Maradona.

Festejou e saiu aplaudido em pé.

O segundo brutal. Com um jogador do Benfica Bynia a dar uma patada na perna esticada e apoiada dum jogador adversário.

Foi expulso. Pergunto-me como estará aquela perna.

Tirando a bola, o futebol de ontem deu-me dois momentos de comunicação: o mais belo e o mais desgraçado.

29-Outubro-2007

Isabel Figueira dá ideias a jornalistas

A melhor coisa que se pode dizer a um jornalista é “não diga isto…” ou utilizar a variante “isso não é notícia…”

É aquilo a que se chama “arranjar lenha para se queimar”.

Foi o que fez Isabel Figueira. Bebeu uns copos e foi apanhada pela polícia.

Mas o mais divertido é que para piorar a situação ainda acrescentou algum “picante” à notícia inicial.

Disse ela: “não se associe este episódio à recente separação do futebolista César Peixoto”.

Dito e feito.

Alcoolizada
Isabel Figueira apanhada em operação stop da PSP

Depois de um jantar entre amigos, seguido de um desfile de moda, na passada quinta-feira, Isabel Figueira pegou no carro e foi surpreendida por uma operação stop na Avenida 24 de Julho, em Lisboa.

“Nunca me tinha acontecido nada do género em cinco anos de carta. Só bebi duas cervejas e, para dizer a verdade, nem sabia muito bem qual era o limite permitido. O que percebi disto tudo é que uma pessoa não pode beber um copo de vinho ou duas cervejas que é logo apanhada”, contou Isabel Figueira, que só pede que não se associe este episódio à recente separação do futebolista César Peixoto. “Não façam dramas de que a Isabel se mete nos copos. Sempre gostei de beber a minha cerveja com os amigos. No meio disto tudo espero apenas não ter desiludido os meus fãs.”

in Correio da Manhã

14-Outubro-2007

Manual de surf político

Filed under: futebol,politica,radio,som do dia — Pp @ 15:10
Tags: , , ,

É a frase do dia.

Ou como "eu sobrevivo a qualquer líder"

Ou no PCP os líderes mudavam menos mas todos estavam com ele.

Rei morto, Rei posto.

É a Visão de Zita. Sempre na crista da onda.

Viva o líder. Tudo pelo líder. Estou contigo Marques Mendes Luís Filipe Menezes

ZITA SEABRA

«Quando se perde não se deve levar a bola para casa»

O momento não é para amuos, considera Zita Seabra, que por isso aceitou continuar a ser vice-presidente do PSD, depois de ter ocupado este cargo durante a liderança de Marques Mendes. Esta social-democrata considera que no partido e na política «quando se perde não se leva a bola para casa».
TSF Online

13-Outubro-2007

Eu no papel de Deus

Filed under: futebol,politica — Pp @ 12:29

Hoje não vai haver violência no campo do jogo da selecção Portuguesa de Futebol.

Scolari está na bancada.

Acompanhado por 30 polícias de choque e enjaulado como o doutor Hannibal Lecter.

Hoje há congresso do PSD.

Às 15 horas vão todos para o hotel reflectir sobre o futuro do partido.

É uma reflexão para durar hora e meia.

Ficarei atento.

Ao jogo e ao congresso.

É que estes senhores podem formar governo nos próximos anos.

Deus não dorme. Será que vê futebol?

Murtosa, da lutuosa?

Filed under: futebol — Pp @ 12:22

Murtosa é nome de coveiro. Rima com lutuosa.

4-Outubro-2007

LUIS FILIPE ESTÁ NA MODA

Filed under: futebol — Pp @ 11:03
Tags: , , , ,

Um nome e uma cara são cartões de visita valiosos no mundo dos media.

Uma ar alegre, trsite, deprimido, comovido ou exaltado vai temperar o nosso alter-ego mediático.

Claro que a imagem e a expressão são infinitamente mais importantes do que um nome. Mesmo que o nome seja Figo. Luís Figo.

Mas o caso pode merecer um olhar atento se um determinado nome passar a ocupar as bocas dos jornais e do povo.

É o caso do Luís.

O Luís Filipe.

O Luís Filipe Meneses e o Luís Filipe Scolari.

Mas todas as coincidências acabam aqui. Porque depois ou mesmo antes do nome todos pesamos os actos e expressões faciais e corporais para avaliar estes personagens.

E aqui é irresistível tentar mudar o nome do Luís Filipe do futebol de Scolari para Soco. Luís Filipe Soco no Sérvio.

Ou mudar o nome de Menezes para Luís Filipe Mamã. Mamã de Mãe socorro que eles estão a assobiar-me no congresso ou "alô mãe fui eleito líder do PSD"

E voltamos às expressões. Quem valem mais do que um simples nome.

Menezes pelo ar meio triste e terno. Quase chorão.

Scolari com um ar ora bonacheirão ora colérico.

Mas os luíses encontram-se num ponto: a emoção.

E a emoção esse brilhante passaporte para um excelente alter ego mediático.

Por isso ficam ambos tão bem na televisão.

3-Outubro-2007

A marca Mourinho

Filed under: futebol — Pp @ 12:16

Frase do dia para Joe Cole.

Cole é um jogador de futebol do Chelsea e da selecção nacional de futebol inglesa.

A frase é: «Saída de Mourinho deixou marcas»

A pergunta do dia é: Onde, Joe, onde deixou as marcas Mourinho?

Nas televisões de plasma que partiu no banco? Nos baldes que pontapeava à entrada do balneário no intervalo dos jogos que estavam a correr mal? Ou no cesto de roupa que usou para entrar no balneário enquanto estava castigado pela UEFA?


«Saída de Mourinho deixou marcas» (Joe Cole)

Ninguém esquece José Mourinho no Chelsea. O treinador português deu estatuto, visibilidade e títulos ao clube londrino, que vive dias difíceis após a sua saída. Joe Cole tem consciência que não será fácil repetir o percurso, mas apela à união em torno de Avram Grant.

«O clube foi muito bem sucedido com José [Mourinho], mas as coisas mudam no futebol. Temos de olhar em frente. O ambiente era muito bom e é óbvio que a saída de um treinador deixa marcas», assume Joe Cole.

in A Bola


Página seguinte »

Create a free website or blog at WordPress.com.