Papel Principal

29-Setembro-2007

Precisão na linguagem

Não há nada como um bom testemunho em tribunal.

Rigoroso, preciso, cientificamente inatacável, claro, evidente.

Entra nesta categoria toda a linguagem dos juízes e por contaminação directa a dos peritos em medicina legal.

E nessa linguagem que qualquer criança de 4 anos consegue perceber e até contar aos amigos, o pontapé foi elevado à categoria de "instrumento contundente".

Assim presumo que esta médica tenha entrado e saído do tribunal andando sobre os seus dois ou mesmo quatro (pés e mãos) intrumentos contundentes potenciais.

Portanto se é burro e tem patas, logo dá coices.

Um depoimento contundente.

Menina que morreu em Monção foi vítima de agressões com "instrumento contundente"
28.09.2007 – 13h13 Lusa


Uma perita do Instituto de Medicina Legal garantiu hoje que a menina de dois anos que morreu em Monção, em Dezembro do ano passado, foi vítima de pelo menos duas agressões "com instrumento contundente", admitindo como mais provável o pontapé.

Segundo Teresa Magalhães, directora da delegação do Norte do Instituto de Medicina Legal, que falava no Tribunal de Monção durante o julgamento do caso, a vítima terá sido agredida com dois pontapés "de intensidade importante", que lhe provocaram lesões mortais.

"O instrumento mais sugestivo nestas situações é o pontapé", frisou.

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

site na WordPress.com.

%d bloggers like this: